Estratégias Discursivas: Adelino Magalhães e o Princípio de Interiorização

Ref: 978-85-473-0709-7

O livro de Joseane Rücker é um mar com várias ilhas. Um mapa. Um convite à navegação. Dividido em quatro capítulos: A caminho do silêncio: a crise da representação e a descoberta da intimidade; Dujardin e o prenúncio da cultura-flux; O princípio de interiorização: modos de acesso à vida interior da personagem e Em busca do tempo redescoberto: uma leitura dos contos de Adelino Magalhães, sua escrita nos orienta como uma verdadeira bússola em direção ao enigma da psique.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0709-7


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 11/05/2018


Número de páginas: 243


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Joseane Rücker.

O livro de Joseane Rücker é um mar com várias ilhas. Um mapa. Um convite à navegação. Dividido em quatro capítulos: A caminho do silêncio: a crise da representação e a descoberta da intimidade; Dujardin e o prenúncio da cultura-flux; O princípio de interiorização: modos de acesso à vida interior da personagem e Em busca do tempo redescoberto: uma leitura dos contos de Adelino Magalhães, sua escrita nos orienta como uma verdadeira bússola em direção ao enigma da psique.  Estudar a intimidade na linguagem e sua representação formal é uma escolha ousada. Estudar a intimidade, a busca pelas marcas de um eu, de uma vivência na linguagem e a sua construção, é fazer um percurso de morte. De um eu que se oferece em sacrifício para que nasça a palavra, a quarta dimensão do ser. E toda vez que se escreve, um eu não se é mais. E toda vez que se escreve eu, já não se é mais. Ao buscar compreender a construção do discurso que visa à projeção da intimidade do eu, e ao investigar como são formalmente representadas as ressonâncias da sociedade na intimidade do ser, Joseane Rücker quer dar forma ao conteúdo da intimidade na linguagem. Introspectiva. Experimental. Quebrada. Bruta. Eis o convite: mergulhar na poética do simultâneo de Adelino Magalhães.