Concepções de Linguagem na Alfabetização e Método Fônico: Novos Caminhos ou Retorno de Antigas Práticas?

R$54.00

O método fônico vem sendo apresentado pelos seus defensores como a solução para eliminar do Brasil o suposto fracasso da escola no ensino e aprendizagem iniciais da leitura e da escrita. No entanto, quando se compreende que a alfabetização não se restringe à aplicação de um método de ensino, nem se limita à fase inicial de escolarização, mas antes, trata-se de um trabalho com a linguagem e, portanto, todo encaminhamento do trabalho pedagógico para alfabetização associa-se a uma concepção de linguagem e, ainda, de mundo, de sociedade, de escola e de sujeito, compreende-se, também, que não há “métodos salvadores” para a alfabetização, nem que os problemas da escola brasileira se resolvam como passe de mágica pela simples adoção de um método de ensino.

Nesse sentido, esta obra discute a constituição da alfabetização como signo e como esfera de atividade humana, e, portanto, campo de disputas ideológicas. A partir daí, problematiza como as relações entre prática pedagógica, metodológica e concepção de linguagem condicionam as relações sociais estabelecidas na escola, nos processos de ensino e de aprendizagem, manifestando uma determinada compreensão de sujeito e de sociedade.

Para, enfim, analisar as atividades do Livro do Aluno Alfabetização fônica: construindo competência de leitura e escrita, de Alessandra G. Seabra e Fernando C. Capovilla, buscando elementos que possibilitem identificar em qual concepção está embasada essa proposta de método fônico para a alfabetização, bem como seus limites diante dos avanços alcançados na história da educação brasileira.

AUTORES

Informação adicional

Peso 200 g
Dimensões 23 × 16 × 1.2 cm
ISBN

978652503410-2

PÁGINAS

205